terça-feira, 31 de março de 2009

Vírgulas... Usar ou não usar...













Coloque a vírgula em lugar errado e veja a confusão que você pode se meter.

Sobre a Vírgula

Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI (Associação Brasileira de Imprensa).

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode ser autoritária.
Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.

Pode criar heróis.
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

E vilões.
Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

Uma vírgula muda tudo.

ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.

Detalhes Adicionais
SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER.
Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM.

(Desconheço a autoria)

7 comentários:

Ropiva disse...

Muito legal!!! Os exemplos são mais do que claros.

Eu ainda apanho da vírgula! hehe

Beijo

MDuval disse...

É difícil, acertar sempre.
É difícil acertar sempre.
ABÇão.
Margareth Duval

Junior Silva disse...

Pois é, uma vírgula mal colocada pode nos derrubar...

Beijo.

Cris disse...

Muito bom, a vírgula ainda é meu calcanhar de Aquiles, mas tento acertar sem recorrer a gramática.

Cris

Wander Veroni disse...

Puxa vida! A campanha da ABI é muito interessante pq ela além de passar a mensagem institucional ensina sobre o uso da vírgula. Parabéns aos criadores!
Abraço

Neurose disse...

Fiz uma Teoria numa comunidade, a melhor do orkut, Teorias Cretinas, baseada nessa idéia da vírgula e conseguimos recolher alguns exemplos criados pelos membros e também Um "testamento" bem conhecido:

O Testamento
Um homem rico,sem filhos,sentindo-se morrer,pediu papel e caneta e escreveu assim:
''Deixo meus bens á minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do mecânico nada aos pobres''
Não teve tempo de pontuar__morreu.
Eram quatro concorrentes.Chegou o sobrinho e fez estas pontuações numa cópia do bilhete:
''Deixo meus bens á minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do mecânico. Nada aos pobres.''
A irmã do morto chegou em seguida com outra cópia do testamento e pontuou assim:
''Deixo meus bens á minha irmã. Não ao meu sobrinho. Jamais será paga a conta do mecânico. Nada aos pobres.''
Apareceu o mecânico,pediu uma cópia do original e fez estas pontuações:
''Deixo meus bens á minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do mecânico. Nada aos pobres.''
Um juiz estudava o caso,quando chegaram os pobres da cidade.Um deles,mais sabido,tomou outra cópia do testamento e pontuou deste modo:
''Deixo meus bens á minha irmã? Não! A meu sobrinho?Jamais! Será paga a conta do mecânico? Nada! Aos pobres!''

Fernando Claro disse...

Cara Flavia, tudo bem?

Eça de Queiroz dizia que deixava as vírgulas e demais pontuações para os revisores e editores. Saramago dispensa a vírgula, mas ambos com grande mestria.
Esse "post" me fez lembra de uma prova que pedia para elaborar uma frase utilizando cinco vezes o termo "como".
Portanto, como adoro brincar com as palavras, e normalmente perco pra elas deixo aqui a sugestão para que os parceiros construam a referida frase objetivando uma saudável interação.
Seu espaço tem ótimo conteúdo.
Parabéns,
AbraçOCLARO